Receba dicas grátis!

Tudo que você precisa saber antes de mandar a sua moto para revisão

revisão

Todo veículo precisa de manutenção, e as motos não fogem à regra. Sabia que até as carroças de burro e os carros de boi, veículos muito antigos, necessitam de manutenção? É preciso trocar rodas, fazer reparos na madeira, alimentar e cuidar dos animais, trocar ferraduras e assim por diante.

Pois é, hoje, os veículos se modernizaram muito, os “cavalos” são internos, mas ainda precisam de manutenção periódica e, geralmente, mais cara.

Neste post, mostraremos o que é necessário saber antes de enviar a motocicleta para fazer uma revisão!

A oficina mecânica deve ser confiável

Não deixe sua moto para ser revisada em qualquer oficina, não a entregue nas mãos de qualquer profissional. O mais correto é enviar a moto para uma oficina na qual você possa confiar. Mas como saber isso, se ainda não houver levado para lugar nenhum?

Vale a pena ver uma oficina especializada que esteja acoplada a uma loja respeitada no mercado, a fim de não ter dificuldades de saber a procedência e a qualidade das peças de reposição. E se a empresa ainda oferecer um blog incrívelque lhe conte dicas e tudo o mais sobre motos, pode ir sem desconfianças!

Não vá atrás dos que cobram mais barato, mas, ao mesmo tempo, não oferecem serviços de boa qualidade. E há aqueles que “inventam” problemas que a moto não tem para aumentar o valor o serviço. E não duvide! Existem profissionais capazes de danificar peças para tornar o serviço mais caro. Por isso, é importante possuir certos conhecimentos para não ser vítima de “golpes”.

Os pneus

Os borracheiros são especialistas em consertar pneus, mas não são especialistas na parte mecânica e, por isso, nem sempre têm conhecimento suficiente para desmontar rodas de diferentes tipos de moto.

Se você souber fazer isso, já será de grande ajuda. Caso contrário, o melhor é procurar um profissional completo que faça de tudo.

revisão

O sistema de transmissão da moto

Outra coisa que deve ser considerada antes de enviar a moto para revisão é o sistema de transmissão. Ele pode ser correia dentada ou eixo cardã — o que significa boa durabilidade, desde que sejam bem conservados, dispensando regulagem.

A maioria das motos traz o sistema de transmissão por corrente. Nesse sistema, existem ainda o pinhão e a coroa, recebendo em conjunto o nome de “relação”.

Assim como os melhores pneus são os pneus novos, o melhor sistema de transmissão também é o mais novo, sendo a corrente o componente crucial, precisando de lubrificação e tensão adequada para apresentar bom desempenho.

O sistema elétrico e os cabos

Provavelmente, o sistema elétrico é o que pode oferecer mais transtornos na hora da revisão. Nos modelos mais antigos de motos, os cabos e o sistema elétrico podem ser causa de problemas.

Fusíveis e lâmpadas são acessórios indispensáveis, mas que podem queimar facilmente. Caso você esteja disposto a fazer uma viagem ou costume andar muito à noite, é fundamental a conferência desses itens. Fique atento e leve, mesmo depois de feita a revisão, no mínimo 3 lâmpadas: uma de pisca, outra de freio e a última de farol.

Para os cabos, é fundamental a lubrificação dos cabos de freio, embreagem e acelerador (se existir). Quando os cabos estão duros de acionar e rangem é um sinal de problema.

Os outros pontos a considerar antes da revisão de moto

Em uma boa revisão, é preciso verificar o estado dos freios, se já estão muito desgastados. É preciso considerar ainda a necessidade de troca de óleo e o estado do filtro de ar, se está limpo e desimpedido, sem nada que atrapalhe seu funcionamento.

Não esqueça a suspensão, principalmente a traseira caso seja habitual o uso debagagens na garupa. Veja se não há problemas no escapamento.

Conhecendo que problemas a moto apresenta, você pode ser mais específico quando falar com o mecânico e também corre menos riscos de ser enganado.

Sua moto está precisando de uma revisão? Já sabe onde vai levá-la? Já foi enganado por maus profissionais? Não deixe de fazer seu comentário!

Adicionar comentário