Receba dicas grátis!

MotoGP: saiba tudo sobre a principal categoria de moto velocidade

Depositphotos_35099047_m

Moto Grand Prix, popularmente conhecido como MotoGP, é a principal categoria de moto velocidade do planeta. A competição foi organizada pela primeira vez em 1949 pela Federação Internacional de Motociclismo, desde então é realizada ininterruptamente chegando, em 2015, em sua 67º edição.

 

Com 24 pilotos, o evento itinerante tem 18 corridas e percorre quatro continentes em cada edição. Monte na nossa garupa para conhecer mais sobre a competição que reúne os melhores pilotos e as motocicletas esportivas mais potentes do mundo:

Categorias da MotoGP

Além da categoria principal,  o campeonato é composto por outras duas: o Moto3 e o Moto2. O Moto2, que faz parte do circuito desde 2010, corresponde a extinta categoria de 250cc. Já o Moto3 desde 2012 equivale a extinta 125cc.

Mudanças nas regras desde 2002

Desde o início do século XXI as regras determinantes da MotoGP sofreram alterações que transformaram o perfil do campeonato. A primeira delas, em 2002, foi responsável pela introdução do motor quatro tempos e o aumento da capacidade deles para 990cc nas motos. As regras sofreram nova alteração cinco anos depois, em 2007, com outra intervenção na capacidade dos motores – desta vez reduzida para 800cc. E finalmente a última mudança nas características técnicas, até o ano de 2015, ocorreu em 2012, quando a capacidade máxima do motor da moto passou a ser 1000cc.

Bandeira-a-bandeira: regra

Em 2006 ocorreu a primeira aplicação da regra bandeira-a-bandeira, no Moto Gran Prix na Austrália. No meio da corrida todos os pilotos trocaram as motoscom pneus para pista seca por motos já preparadas para a chuva.

 

Isso só foi possível porque as montadoras disponibilizam aos pilotos duas motosantes do inicio da corrida, para caso ocorra algum problema até o momento da largada. Neste caso, porém, só é possível a alteração da moto durante a corrida, quando a bandeira é agitada no posto dos comissários.

Nacionalidades campeãs

Nas 66 edições anteriores do MotoGP foram campeões  pilotos de apenas cinco países. Espanha e Austrália têm, respetivamente, cinco e oito títulos. Na sequência os Estados Unidos conquistaram 15 vezes a competição. A Grã-Bretaha, segunda maior campeã, tem 18 campeonatos, porém nenhum piloto da terra da rainha é sagrado campeão desde 1977, quando Barry Sheene conquistou o bicampeonato.

 

Tradição italiana

A maior campeã da história do Moto Grand Prix é a Itália, que coleciona 20 campeonatos. São italianos também os dois maiores detentores de títulos. Giacomo Agostini dominou o cenário nas décadas de 60 e 70 conquistando oito campeonatos. Mais recentemente, é impossível pensar em MotoGP e se esquecer de Valentino Rossi. O italiano ainda compete e já colocou seu nome na história da moto velocidade, sendo unânime na categoria na década de 2000, com sete campeonatos conquistados. Rossi ainda luta para igualar o recorde de Agostini.

Japão versus Itália

Entre as construtoras o domínio hoje é japonês, HondaYamaha, Suzuki e Kawasaki. Diferente da Fórmula1, por exemplo, as tradicionais montadoras da competição são as mesmas pilotadas por amadores ao redor do mundo. A ascensão japonesa está ligada ao declínio da MV Agusta, tradicional montadora italiana,representada por campeões como Giacomo Agostini e Mike Hailwood.

 

Até a década de 1970 a MV Agusta dominou a competição, quando o seu criador, Domenico Agusta, faleceu. A montadora seguiu na MotoGP até 1980, quando deixou de participar da competição. Atualmente montadoras italianas como a Aprilia e Ducati tentam recuperar o antigo prestígio do país.

Adicionar comentário