Receba dicas grátis!

Capa de chuva para motociclista: 5 recomendações para escolher a sua

O inverno é uma época em que sair a pé ou de moto pode se tornar um grande problema. As chuvas e o frio são um convite para ficar em casa, e não para se aventurar nas ruas e, menos ainda, em pistas perigosas.

De qualquer modo, sair às vezes é necessário. O motoboy, por exemplo, precisa trabalhar seja em dias de chuva, seja em dias de sol.

Nesse contexto, a capa é uma grande aliada contra o vento e a chuva. Veja a seguir 5 recomendações para você escolher com sabedoria sua capa de chuva!

1. A capa de chuva deve ter boa impermeabilização

A impermeabilização é um dos mais importantes critérios a considerar na hora de escolher sua capa de chuva para motociclista. Os níveis de impermeabilização podem variar de capa para capa — o bom é se certificar de que o produto oferece impermeabilização elevada e eficiente.

Muitas capas não conseguem impedir que a água penetre na roupa que está por baixo, mostrando-se pouco eficientes. A costura dupla com impermeabilizantes é, geralmente, utilizada nos produtos de boa qualidade, garantindo um resultado positivo.

A verdade é que o percentual de impermeabilização deve ser de 100%.

2. A praticidade no uso da capa

Principalmente pelo fato de ser usada enquanto se está guiando uma moto, a capa de chuva deve ser prática, ou seja, fácil de colocar e retirar. Um zíper grande, por exemplo, ajuda nesse procedimento.

O tamanho da capa também pode influenciar muito. Uma capa curta demais, além de não ser prática, talvez não ofereça a proteção desejada. Se for muito grande, pode atrapalhar os movimentos e até facilitar acidentes.

3. A capa de chuva deve ser muito resistente

Outra recomendação é verificar a resistência da capa. Imagine uma capa que, depois de uma primeira lavagem, já se rompe? Ou, até mesmo, que rasgue ao acumular muita água ou ser muito açoitada pelo vento? Certamente, ela não oferece um custo-benefício satisfatório, não é mesmo?

É importante que a capa seja confeccionada em material durável e resistente (como nylon ou PVC) e a sua costura seja reforçada, evitando, assim, esses e outros inconvenientes.

4. A visibilidade é outro critério de peso

Dirigir na chuva sempre é menos seguro, principalmente quando se fala em veículos de duas rodas. A visibilidade de todo motorista fica prejudicada. Há dias, inclusive, com muita neblina, em que se recomenda não sair guiando nenhum tipo de veículo.

Uma forma de reduzir riscos é usando uma capa de chuva para motociclista com faixas refletivas. Essas faixas funcionam como um alerta para os motoristas (de carro ou moto) que seguem atrás do veículo.

Com os refletivos, as possibilidades de acidentes nas vias urbanas e nas rodovias durante o inverno caem muito.

5. O design também é importante

Uma capa de chuva não precisa ser somente funcional, ela deve ter um visual atraente, que combine com o perfil do motociclista.

Nesse sentido, existem diversos modelos muito funcionais para escolher. Os mais modernos podem gostar do modelo Racing Rain da Alpinestars. Há quem prefira capas com capuz, que também são mais funcionais, considerando que protegerão da chuva mesmo quando a pessoa não estiver dirigindo.

As capas mais tradicionais são usualmente fabricadas em preto ou cinza escuro, mas é possível encontrar modelos na cor vermelha ou com detalhes em outras tonalidades, como a capa de chuva impermeável da Pantaneiro, que é preta com listras vermelhas.

Depois de ler este post, é fácil entender que as capas de chuva podem protegê-lo da chuva, mas com bastante estilo!

E você, utiliza alguns desses critérios na hora de comprar sua capa de chuva para motociclista? Gostaria de deixar a sua dica? Aproveite os espaços abaixo para comentar!

Adicionar comentário